Santa Tereza das ruas vazias

Nas ruas sem carros só ocupadas pelo canto dos pássaros, os casarões de um tempo e as orquídeas de tamanhos impressionantes agarradas as árvores , Santa Tereza é uma surpresa!

Quem me dera ter conhecido antes Essa cidadezinha de 1.700 habitantes... Fico pensando: eu poderia ter nascido aqui e sei, teria sido feliz...
Meu Deus! Quanto para olhar, se encantar e suspirar... a cidade é um pedacinho pequeno da Serra gaúcha que fica no Vale dos Vinhedos, a 30km de Bento Gonçalves. O nome do município foi escolhido pelo chefe da Colonização Italiana, Joaquim Rodrigues Antunes, em homenagem a sua esposa Teresa!
De longe a gente vê a torre da igreja, imponente. Construída em 1928 por um italiano chamado Massimiliano Cremonesi de San Diaggio Di Calalta ... ela é impressionante! Grandiosa, nem parece de verdade ... é uma torre típica do Vêneto (e ela é o que sobrou da antiga igreja). Santa Tereza tem trilhos de trem, uma ponte de metal sobre o Rio que parece cenário... 

(e eu não resisto fazer uma selfie). Rios que se encontram como gratidão das águas, casarões, crianças brincando felizes nas ruas... E silêncio. Santa Tereza é uma das 7 cidades do RS que tiveram conjuntos urbanos tombados pelo IPHAN. São 25 casas de madeira e alvenaria construídas nos séculos 19 e 20, que formam o mais íntegro traçado original feito pelos imigrantes que vieram para o Rio Grande do Sul. Lembra as pequenas comunas do Vêneto... E aqui, assim, se eu parar e só sentir, me sinto tão à vontade como se sempre estivesse vivido por aqui... na Santa , bela e mágica Tereza...